Estamparia rotativa, digital e sublimação: entenda a diferença

estamparia

Você sabe quais são as diferenças entre os tipos de estamparia utilizados na produção têxtil? Se ainda não, mas deseja entender mais sobre o assunto, saiba que está no lugar certo!

A evolução da tecnologia vem nos proporcionando um refinamento nas técnicas e métodos de estamparia. Entre as principais disponíveis no mercado, podemos citar a estamparia rotativa, a digital e a de sublimação. 

Cada uma delas conta com suas próprias especificidades relacionadas a custos, qualidade da imagem impressa e maquinário utilizado. É muito importante compreender esses detalhes para acertar na escolha da sua produção e ficar contente com o trabalho desenvolvido.

Para te ajudar a descobrir as diferenças entre estamparia rotativa, digital e sublimação, nós preparamos este conteúdo com as principais informações sobre as técnicas, vantagens e custo-benefício. Vamos conferir? Veja a seguir! 👇

O que é estamparia rotativa?

Quando falamos de estamparia de grandes volumes de tecido, a estamparia rotativa é a técnica a ser empregada. Isso porque a produção acontece por intermédio de grandes cilindros onde são afixadas as imagens das estampas

Por ser um processo mais industrial, onde as imagens vão sendo impressas em toda a superfície ou somente nas áreas desejadas, a qualidade da execução do módulo de repetição é imprescindível para garantir o resultado desejado.

Outro aspecto importante da estamparia rotativa é que ela revolucionou o mercado de estampas, principalmente pela qualidade que proporciona ao produto. Diferentes desenhos podem ser impressos com combinações de cores e contrastes sem perder a excelência. E esse é mais um dos motivos que torna a estampa rotativa como líder no mercado têxtil.

Já em relação ao custo-benefício, ele está atrelado com o volume de tecidos estampados. Se você busca realizar uma quantidade maior de estampas, a técnica rotativa é a mais indicada, sem dúvidas. O seu investimento será proporcionalmente menor ao volume dos tecidos.

É uma ótima opção se você deseja fazer produções de média a grande escala. Aqui na Cores e Tons, somos especialistas em estamparia rotativa e podemos garantir uma ótima entrega aos clientes.

Benefícios da estamparia rotativa:

A estamparia rotativa oferece diversos benefícios, entre eles:

  • Versatilidade de uso (produtos de moda casual, lingerie, fitness, infantil, pijama, roupas de cama, cortinas, entre outros);
  • Diversidade de técnicas e processos;
  • Agilidade e rapidez na produção de grandes volumes;
  • Facilidade na variação de bases em um mesmo desenho.

estamparia
Processo de estamparia rotativa na Cores e Tons.

O que é estamparia digital?

A estamparia digital é semelhante à impressão em papel. Ou seja, a impressora aplica a tinta diretamente no material. Inclusive, maquinários antes empregados na indústria gráfica foram sendo adaptados para utilização na indústria têxtil. 

Esse é o caso dos chamados plotters. Essa impressora é utilizada para a impressão de tecidos, sobretudo para realização do chamado risco de confecção – processo o qual os diferentes tamanhos de tecidos são encaixados no molde da impressora, riscados e cortados para obter um melhor aproveitamento do material. 

Já as chamadas impressoras com cabeçote foram exclusivamente desenvolvidas visando a estamparia digital. E diferentemente do plotter, essa ferramenta dispensa a utilização de moldes em papel, com a tinta sendo aplicada sobre a superfície do tecido. 
A estamparia digital proporciona uma ótima qualidade de impressão e com uma alta precisão de cores, definição de elementos e contrastes. Por não fazer uso de cilindros, essa técnica é indicada para uma produção de pequenas quantidades de tecidos.

O que é estamparia por sublimação?

A estamparia por sublimação é uma das técnicas mais conhecidas por empresas e pessoas. Nesse processo, temos a utilização de uma prensa que é responsável por sublimar a tinta a ser impressa no tecido. Isto é, do estado sólido, ainda na prensa, a tinta passa ao estado gasoso, momento em que é aplicada no tecido.

Tudo isso é feito a partir da utilização de um papel especial, que recebe a arte a ser impressa. Quando submetido a elevada temperatura na prensa térmica, a estampa é aplicada no tecido. 

Embora estejamos comentando de um método relativamente simples e barato, ele conta com diversas limitações. Conforme descrito acima, pode ser difícil operar em uma grande escala de produção. 

Outro ponto importante a considerar é que a estamparia em sublimação deve ser utilizada apenas em tecidos de cor clara e confeccionados em materiais específicos, como o poliéster. Caso contrário, a qualidade da estampa será comprometida.

Agora que você já sabe a diferença de tipos de estamparia, está na hora de decidir qual optar no seu processo de desenvolvimento e produção de estampas. Nessa etapa é normal surgir algumas dúvidas. 

Uma dica que deixamos aqui é conferir as soluções da Cores e Tons e ver como podemos te ajudar nessa tomada de decisão.

E ah, gostou deste conteúdo e deseja conferir mais dicas exclusivas do nosso blog? Então, confira agora mesmo o artigo sobre os melhores tipos de tecidos de roupas. Temos certeza que também vai ser super útil! 😉

Leia Mais

Open chat
Olá, podemos ajudar?