Consumo consciente: O que é e como economizar

consumo consciente

Você já parou para pensar sobre a origem do que você compra? O consumo consciente é uma prática que pode ser útil para a conservação do meio-ambiente e que pode trazer impactos positivos para sua vida e para seu bolso. As atitudes para promover um consumo consciente vão desde dar preferência a marcas comprometidas com causas sociais e ambientais até o planejamento do que e de quando comprar itens que você deseja ou precisa.

Diga não aos impulsos

O tempo todo, somos incentivados a experimentar, atualizar, renovar. Não há nada de errado nisso. Porém, vale a pena colocar uma espécie de filtro mental antes de se permitir comprar algo por pura vontade aguda e imediata. Reflita por alguns instantes:

– Qual é a sua real necessidade de comprar tal item?

– Você já tem algo parecido que ainda está bem conservado?

– Se é um bem durável, ele pode ser revendido ou descartado de maneira saudável quando você não o quiser mais?

Ao responder essas três perguntinhas simples, o consumo consciente já começa a aparecer. Ao parar para pensar sobre os motivos que te levam a comprar algo, boa parte do impulso se dissolve. Ao não comprar alguma coisa apenas por um desejo passageiro, suas finanças agradecem. Se, mesmo assim você decidir que precisa ou quer comprar, você já terá definido ações e atitudes que diminuirão a quantidade de lixo no planeta, por exemplo.

Conheça as origens do que você compra

Olhe em volta de si. Agora observe a quantidade de plástico ao seu redor. Embalagens, sacolas, invólucros de proteção, objetos descartáveis. De onde tudo isso veio? Para onde vai? Ao se comprar desde alimentos até eletrônicos, muito do que se leva não é o produto em si, mas esses pacotinhos e proteções que são fabricados às custas de muitos processos poluentes e que vão direto para o lixo. Novamente, não há muito o que fazer para transformar radicalmente esse cenário, mas nossas atitudes no dia a dia podem diminuir o impacto desde a fabricação até o descarte desses itens.

O consumo consciente, nesse caso, nos ajuda a escolher fabricantes preocupadas com a origem e com o destino de vários componentes que, de outra forma, apenas contribuem para desequilíbrios ambientais. Hoje, são comuns embalagens recicláveis, incentivo ao descarte de recicláveis em locais adequados, logística reversa para coleta de itens e embalagens descartáveis… a sustentabilidade está cada vez mais presente nas indústrias e a partir dos fabricantes, mas de nada adianta se consumidores não embarcarem na ideia.

Consumo consciente é bom para você e para todos

Num primeiro momento, pode parecer que essas práticas encarecem os produtos e te fazem gastar tempo. Qualquer mudança exige um período de adaptação, mas lembre-se do primeiro passo. Ao rever seus hábitos, você economizará. Que tal usar essa economia como investimento para um mundo mais limpo e sustentável? A sustentabilidade é uma consequência do consumo consciente. Normalmente, estamos acostumados a consumir em linha reta: matérias primas são transformadas em carros, comidas, roupas, computadores ou em qualquer outra coisa. Depois, nós compramos, usamos e, por último, jogamos fora. Pensar dessa forma oculta todo o desgaste dos processos de fabricação e todas as toneladas de resíduos que contaminam solos, mares e ares.

Vale a pena mudar a linha reta para um círculo. Pense que muitas das coisas que já atingiram o fim da vida útil podem virar matéria prima para novas coisas. Plásticos, metais, vidros… essa mudança no formato do consumo não depende só de você, é verdade, mas você é parte importante dela. A mágica é que, ao se obter matérias-primas a partir do que seria descarte, ao invés de começar o processo do zero, o custo de produção geralmente se torna mais barato. Derreter uma latinha de metal, por exemplo, é bem mais simples do que minerar rochas.

            Com isso, o consumo consciente, que te custou um investimento mínimo de tempo, talvez financeiro e que te levou a uma mudança de hábitos, agora retorna para você em forma de produtos mais baratos. Em resumo:

            – Você deixa de comprar por impulso e economiza;

            – Indústrias implementam processos sustentáveis de produção;

            – O meio-ambiente torna-se menos impactado negativamente;

            – Forma-se um círculo virtuoso, onde todos os envolvidos ganham.

Entender o consumo consciente não se trata apenas de ter consciência ambiental ou de querer reduzir custos. Consumir conscientemente é mudar hábitos através de atitudes simples do dia a dia. Cada pequena mudança é um reconhecimento a empresas e pessoas que se empenham em tornar o mundo mais sustentável não apenas por um ou outro interesse, mas por causas comuns e benéficas a todos.

Leia Mais

Open chat
Olá, podemos ajudar?